top of page
  • Foto do escritorDansign Sustentavel

3ª edição Design for the Planet

Em 2022 assisti na 2ª edição do Festival Design for the Planet, onde foram dois dias intensos de muita aprendizagem e networking através do ZOOM e assistir palestras em transmissão ao vivo. Fiquei a conhecer novos materiais inovadores, projectos únicos e acima de tudo uma visão global sobre o que se faz de bom em termos de design global.


Este ano a Design Council lança a 3ª edição do evento em formato online, nos dias 17 a 18 de outubro de 2023, com 60 especialistas das indústrias de design, moda, energia e formulação de políticas explorando o tema COLABORAR.

O festival é gratuito oferece workshops online e painéis de discussão, liderados por palestrantes como o reitor da faculdade de design da Ontario College of Art and Design University, Dr. Dori Tunstall; fundador da Fairphone, Bas Van Abel; artista, autora, e designer do Livro do Clima de Greta Thunberg, Stefanie Posavec.



A cada ano, o festival é realizado em um local diferente e este ano será na Universidade de East Anglia, em Norwich.



Qual é o papel do Design Council no nosso Planeta?


O Design Council foi criado em 1944 pelo governo de Winston Churchill durante a guerra para enfrentar o maior desafio da época, a recuperação económica do pós-guerra.


Nas décadas seguintes, o Design Council tornou-se o consultor estratégico nacional para o design. A primeira missão foi “promover por todos os meios possíveis a melhoria do design nos produtos da indústria britânica”.


A fotografia do lado esquerdo mostra a primeira reunião do conselho incluindo a presidente do Comitê de Donas de Casa, Margaret Allen.


Foto Lado Esquerdo: Reunião inicial do Design Council fundado por Winston Churchill em 1944 ©Design Council / University of Brighton Design Archives | Foto Lado Direito: Uma reunião do Conselho de Design Industrial ©Design Council / University of Brighton Design Archives


Em 2020 lançaram a missão Design for Planet para galvanizar e apoiar a forte comunidade de design do Reino Unido, com 1,97 milhões de pessoas, a projetar tendo o bem-estar do planeta como prioridade.


Actualmente o Design for the Planet já vai na 3ª edição com 120 líderes de design e sustentabilidade, +6.000 participantes online e 20 organismos nacionais de design de

todo o mundo.


80% do impacto ambiental dos produtos é determinado na fase de design segundo o estudo da Comissão Europeia, 2012

Um manifesto para o mundo do design e para o planeta


Quando o Design Council anunciou a missão de Design for Planet, fizeram um apelo aos designers para que façam da mãe natureza o seu principal interveniente, e criaram um novo logótipo (que na verdade é um logótipo bastante antigo).


O recente processo de atualização da marca principal do Design Council levou-os a fazer uma viagem de descoberta sobre quais os gráficos conscientes do clima que deveriam considerar e por isso queriam dar o melhor design para criar uma mensagem centrada no planeta.


O design das edições anteriores (2021/2022) era um impressionante amarelo/verde néon que, requeria mais energia para renderizar digitalmente do que cores menos saturadas e não poderia ter correspondência de cores para uma impressão ecológica.



A aplicação da cor forte também se revelou difícil na prática, uma vez que a legibilidade era baixa para o público com deficiência visual. (Ler o artigo o design é para todos)


Para enfrentar o desafio, o Design Council procurou a ajuda do experiente consultor de marca, Bill Wallsgrove:“Senti que precisava de uma abordagem muito mais de marca."

Era necessário que fosse uma marca para uso nos media e em colaboração com terceiros.


Bill Wallsgrove como professor convidado sabia que havia arquivos do Design Council na Universidade de Brighton. Ele iniciou o projeto com uma pesquisa detalhada sobre as origens da identidade e encontrou um exemplar de uma revista Design (do Council for Industrial Design — Edição nº 82) de 1955, que tinha uma capa e um artigo central anunciando o novo símbolo do futuro Centro de Design em Haymarket.


Imagem do designer Hans Schleger e a revista Design (do Council for Industrial Design — Edição nº 82) de 1955


O símbolo do Olho (design) e da Flecha (visão de futuro) foi criado por Hans Schleger para celebrar o que há de melhor no design britânico. A revista incluiu uma entrevista fascinante com Hans descrevendo seu pensamento por trás do design e mostrando seu processo criativo.


1. A flecha: Movimento, progresso, impulso. Tudo o que o setor do design precisa para transformar os objetivos climáticos em realidade.


2. O olho: Humanidade, inspeção, reflexão. Representa que o design é um processo humano. O progresso que desejamos só pode ser alcançado através da compreensão, da reflexão e da criação de uma intervenção pelas pessoas.


3. O pupilo: O centro do nosso logótipo mostra o foco no assunto em questão e um círculo em forma de Terra destaca perfeitamente essa direção de atenção.


Eles queriam manter a confiança e a pureza do design original, mas foram necessárias algumas mudanças subtis para remover os seus contextos de meados do século e criar uma peça que fosse mais actual aos dias de hoje.


Arredondaram levemente os cantos em cada ponta da seta, ao redor das bordas do olho e adicionaram três bordas ligeiramente curvadas à esquerda do logótipo para criar uma impressão geral mais suave. Este conceito foi inspirado pelo designer britânico James Barnard, que descreve as linhas retas e as curvas como “esquilos”.


Para o centro do olho, escolheram o Pantone P-139–7 C Green, que pode ser impresso na gama CMYK para evitar a impressão com fotos extras de tinta branca ou tintas aditivas/fluorescentes.



Digitalmente, há um enorme espaço para brincar com o que mostram naquele espaço central, sejam imagens da natureza ou exemplos brilhantes de designs que estão ajudando o planeta Terra.





40 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Коментарі

Оцінка: 0 з 5 зірок.
Ще немає оцінок

Додайте оцінку
bottom of page